Consumo sustentável, socialmente justo e ético – o ESG cada vez mais presente. Para onde vai o consumo IV

Várias tendências em uma, o ESG. A economia circular, o lixo zero, consumo social e consumo saudável são algumas das formas que atendem aos anseios do consumidor.

Índice
1. ESG
2. ECONOMIA CIRCULAR
3. LIXO ZERO
4. CONSUMO SOCIAL OU SOCIALMENTE RESPONSÁVEL
5. CONSUMO SAUDÁVEL
6. TENDÊNCIAS DE CONSUMO QUE TEM A SUSTENTABILIDE COMO PAUTA
7. COMO A EDUCAÇÃO FINANCEIRA SE BENEFICIA DO CONSUMO SUSTENTÁVEL

O consumo também está adotando a pauta ESG no sentido de que as pessoas estão escolhendo comprar produtos sustentáveis, querem um comércio socialmente justo e estas empresas e marcas de quem consomem devem trazer algum tipo de impacto social, econômico ou sustentável e além disso devem ser transparentes, isto inclui ser éticos. E tudo isso sem aumentar o preço, de preferência.

Sim, o consumidor está cada vez mais exigente, mas pode ser uma oportunidade para muitos. Este tipo de pensamento democratiza o consumo, ou seja, mais pessoas conseguem uma segunda ou renda principal.


Primeiramente vamos aos conceitos

1. ESG

A sigla ESG, vem de Environmental, Social and Governance, ou seja, Meio Ambiente, Sociedade e Governança. São índices que medem os aspectos ambientais, sociais e de governança. São uma forma de avaliar o quanto esta empresa está preocupa, agindo e atuando nestes 3 pilares.

Falamos dela uma pouco neste artigo Os Fundos de Investimento ESG. Essa é a tendência e Fundos ESG. O impacto

No âmbito ambiental são as boas práticas na geração de resíduos, o manejo sustentável de água, emissões de gases estufas, projetos de regeneração ambiental por exemplo.

No quesito Social, são ações que valorizam a diversidade dos colaboradores, os impactos positivos nas comunidades onde atuam, redução da desigualdade na sociedade são alguns delas.

E quanta a governança, são adoções de Compliance, políticas éticas, assédio e anticorrupção principalmente.


2. Economia Circular

É fazer com que o ciclo do produto seja circular prolongando ao máximo a sua vida, além disso tudo o que for empregado na produção, no transporte, no uso e no descarte será reduzido, reutilizado, recuperado, restaurado, renovado ou reciclado, diminuindo ao máximo o desperdiço e o consumo principalmente dos recursos de matéria prima, água e energia.

Nós consumidores entramos na economia circular quando usamos ou descartamos o produto. A ideia, na economia circular é usar o bem ao máximo, cuidando e preservando para aumentar a vida útil dele, e antes do descarte reformar até não der mais e só então destinar à reciclagem e retornar ao ciclo.

Da reutilização da água usada na fabricação, do uso de energia solar, da revenda das sobras da matéria-prima, do compartilhamento das entregas, do uso de madeira reflorestada, da fabricação de tênis com lixo reciclado, é a marca receber de volta seus produtos usados.

E nós como consumidores?

Cuidar do que consumimos para não quebrar, é comprar produtos usados – brechós, usar do consumo compartilhado, fazer compostagem, colocar o que é possível para reciclagem, reaproveitar água da chuva, fazer e participar de bazares de trocas, é olhar o que tem em casa antes de comprar novo, é ser mais digital.

Todas essas atitudes acabam por permitir menos uso dos recursos naturais, e de uma forma ou outra acaba por contribuir com a sustentabilidade e preservando.


3. Lixo zero

Um desdobramento da Economia Circular, porém aqui o foco é exatamente os descartes que a produção, transporte e uso de um produto tem.

É buscar soluções, inovações para que não sobre nada em todo o ciclo de vida do produto.

Conforme a Zero Waste International Alliance (ZWIA), a ideia é reduzir drasticamente ou até eliminar as incineradoras, aterros sanitários e a presença de lixo nos oceanos.

Cada um deve fazer a sua parte, inclusive nós consumidores com nosso poder de compra escolhendo consumir produtos que geram lixo zero. Isto inclui escolher produtos sustentáveis, reciclados. Além disso é fazer compostagem e encontrar a destinação correta de todo lixo produzido.

Não existe jogar fora

4. Consumo social ou socialmente responsável

São um conjunto de hábitos e escolhas de consumo que visam a redução da desigualdade, o respeito por comunidades, incentivo de práticas colaborativas.

Suas métricas, em empresas, são usadas para compor o índice do ESG.

O consumidor através do seu poder de escolha incentiva as empresas a adotarem práticas socialmente responsáveis.


5.Consumo Saudável

Um dos objetivos do consumidor consciente é exatamente o consumo saudável, isto significa alimentos orgânicos, com o menor número de aditivos químicos, o mais natural possível.

Desta maneira reduzindo o uso de agrotóxicos ou defensores químicos, protegendo o meio ambiente. Também significa escolher produtos com embalagens sustentáveis.

Lembrando que o consumo saudável também inclui o seu dinheiro. Gastar somente o que tem, viver uma vida de acordo com a renda, não ceder às compras impulsivas, não comprar em excesso, somente o necessário e ter um planejamento financeiro é um consumo saudável.


6. Tendências de consumo que têm a sustentabilidade como pauta

A consultoria WGSN identificou dois perfis de consumidor que tem a pauta Ambiental, Social e Governanças como parte das escolhas de consumo.

Seria o Consumidor Comunitário, que procuram cumprir com um papel solidário, consciente, ambiental e social. E o perfil Otimistas, são ativistas, hiperconectados, altamente sociáveis, práticos e possuem mentalidade coletiva.

São todos consumidores que se interessam pelas lojas, principalmente as menores, prestigiam iniciativas com viés comunitário e sustentável, compram e consome o Perr to Perr – entre pessoas, isto inclui produtos usados, cumprindo com seu papel social e ambiental, a compra coletiva e aceita iniciativas de redução de embalagens

Por serem muito conectados usam da tecnologia para gerar menos resíduos, para escolher a roupa antes de comprar usando de IA e desta forma incentivando a compra consciente e do que realmente vai usar.

Para a consultoria TrendWatsching o futuro é ter impacto positivo. Os consumidores estão procurando por marcas que são capazes de fazer mudanças significativas. Comprar para aliviar a sua culpa pois sabem que consomem ou consumiram erroneamente e que são corresponsáveis pelas mudanças climáticas, o desmatamento e exploração de mão de obra.

Como tendência de consumo com um viés sustentável encontraram o time da Pressão Sustentável onde a sustentabilidade está na ética, na moral e nos valores do consumidor. Se existem produtos ecológicos a disposição nossa obrigação é os consumir.

A hiperecologia se traduz na certeza do consumidor que a degradação do planeta existe e vai trazer consequências e por isso ele, como consumidor deve mudar hábitos e escolhas de consumo. E não só ele, toda a sociedade, as empresas, as estruturas, as indústrias, todos são responsáveis.

Já o consumidor Pós-humanização entende que ele não deve viver isolado no sentido de pensar somente em si, aliás ele quer ser mais do que ter. No futuro não deve haver rótulos, devemos questionar, integrar. Quer simplicidade, praticidade, mas sem esquecer das consequências na sociedade e no planeta.

E por fim a consultoria PWC encontrou um tendência bem clara do ESG. Onde as pressões regulatórias vão continuar e acrescidas da pressão do consumidor. Empresas terão que ter as pautas ESG na sua cultura, nos seus objetivos, no dia a dia das operações.

Transparência, lixo zero, comércio justo, economia circular, localismos (consumir produtos o mais local possível) são algumas métricas que os consumidores buscam.

As empresas não podem esperar a ação dos consumidores, ela deve assumir um papel protagonista e incentivar os seus clientes a serem mais conscientes, sustentáveis, éticos.

Podemos resumir, que dentre as tendências de consumo ou perfil de consumidores encontradas, o que se busca são produtos, empresas e marcas sustentáveis, sejam socialmente engajadas e éticas. A valorização das pessoas ao nosso redor, das comunidades e a nós mesmo, a busca pelo ser ao invés do ter.


7. Como a Educação Financeira se beneficia do Consumo Sustentável

Já vimos inúmeras vezes por aqui que desperdício é lixo, e lixo custa. O que você está descartando teve um custo e você pagou por ele.

O custo da embalagem que você colocou na reciclagem está no preço do produto que você compra. O resto de comida que foi parar na compostagem também foi pago. Podemos até reduzir a perda financeira com reciclagem, venda, mas não conseguimos recuperar integralmente.

Quando optamos por produtos sustentáveis, apesar de em um primeiro instante custar mais caro, os benefícios, como qualidade são maiores.

Também já vimos que tudo o que fazemos retorna para nós mesmos. Afinal vivemos em um planeta só. E tudo se conecta. Viver em uma sociedade sem desigualdade é bom para todos. Consumir produtos poluidores, atinge a nossa saúde respiratória. Consumir produtos com defensivos agrícolas ao longo do tempo produz sequelas no corpo. Pagamos por embalagens desnecessárias. Os desperdícios durante toda a cadeia do produto até chegar à sua casa estão inclusos no preço, são exemplos onde no fim tudo gera um custo e somos nós os consumidores que pagamos por ele.

Adotar o consumo sustentável pode ter um custo maior no início, mas a longo prazo os benefícios serão muito maiores.

Veja nossa série sobre o futuro do consumo:

O consumo consciente assumindo o lugar do consumismo. Para onde vai o consumo? I.

Consumir e contribuir ao invés de possuir, todos ganham com a economia compartilhada. Para onde vai o consumo? II

O Consumo de Experiências e a Experiência de Consumo, objetivos diferentes, mas motivos iguais. Para onde vai o consumo III


Fontes

Akatu

TrendWatsching

Preparing for tomorrow’s consumers today: The future of consumer markets (pwc.com)

Revista Consumidor Moderno

Zero Waste International Alliance

RES

WGSN

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s