Saber tomar as decisões financeiras certas – Ensinando e Aprendendo Educação Financeira.

Fazemos escolhas – decisões – hoje que impactam nossas vidas no futuro. E quanto melhor forem essas decisões os impactos em nossas vidas serão melhores. E com as finanças é a mesma coisa.

Desde quando nascemos tomamos decisões que nada mais são do que ESCOLHAS, no começo são decisões mais instintivas e emotivas e com o passar dos anos com os aprendizados, as decisões passam a ser mais racionais, porque entendemos melhor via experiências e vivencias as consequências destas decisões. Nossa personalidade, nossa genética também interferem.

Escolhemos nos resignar diante de uma crise financeira ou encarar e enfrentar por exemplo. Essa escolha ou decisão pode mudar completamente uma vida.

E já vimos inúmeras vezes por aqui que o “X” da questão em Educação Financeira é exatamente quais são as melhores decisões financeiras que devemos tomar que sejam a melhor para mim (e família) no momento atual e de acordo com os objetivos. E é aí que a grande maioria das pessoas sente dificuldade, ou nem tem a noção sobre este poder que ela tem – para elas as decisões são instintivas, no piloto automático.

Por isso ensinar (e aprender) desde cedo a tomar decisões financeiras é fundamental.

Como ensinar e aprender a tomar decisões financeiras

E como podemos fazer isso? De várias maneiras:

– Aprender a faze analises

Para isso tenha um objetivo, tenha todas as informações necessárias em mãos. Faça várias perguntas pertinentes ao assunto. Veja este exercício sobre Analisar um Orçamento, dá para ter uma ideia. Adapte o exercício de acordo com a idade dos estudantes. Use para você mesmo para treinar.

– Desenvolver comportamentos mais racionais – lógicos

Para que haja equilíbrio entre o pensamento emocional e o racional o caminho é desenvolver a Inteligência Emocional. E isso se consegue através do autoconhecimento, veja o artigo “Tenha autoconhecimento e domine as finanças” para se aprofundar; De acordo com Goleman as melhores práticas são com exercícios de identificação e expressão de sentimentos, diferenciação entre sentimento e ação e controle de impulsividade,

– Pratique a tomada de decisões em situação preestabelecidas.

Existem diversas maneiras, situações, exercícios e dinâmicas para isso.

Trabalhando Prioridades: Desejos x Necessidade
Dinâmica em grupo: Prioridade – desejo x necessidade
  • Use o “Planner de Páscoa”, veja aqui como usar” como parte do exercício. Determine um valor máximo para os gastos, e tente (você ou alunos) montar o Planner. O exercício pode ficar mais difícil se houver algumas “exigências”, com por exemplo número de pessoas a serem presenteadas;
Planner de Páscoa
  • Exercícios que provoquem reflexão e debate como: “O que se compra com dinheiro. O que não?” – versão para crianças e versão para jovens.

Este exercício tem como o objetivo parar para pensar o que podemos comprar com o dinheiro, o que não. Têm coisa que são muito subjetivas. Se compra Saúde? Se compra Brinquedo? E diversão?

Enfim se trata de qual é o valor do dinheiro, ou quanto custa esse dinheiro. E somos nós que damos valor a ele.

Este exercício oportuniza entender o sentido real do dinheiro ao decidir o que se pode comprar e o que não há dinheiro no mundo que pague. E com isso usar esse conhecimento como base para tomadas de decisões futuras.

Esta atividade também pode ser usada para trabalhar a questão necessidade x desejo. Ou ainda quando o assunto é o Consumo Consciente.

Os objetivos do exercício “O que o dinheiro compra e o que não?” são:

Introduzir processo de tomada decisões. Ajudar na compreensão de que o dinheiro não compra tudo. Entender o valor do dinheiro como repertório para decisões – escolhas -financeiras. Desenvolver o senso crítico de Consumidores Conscientes.

Assine nossa newsletter e receba em seu celular, no seu tablet ou no seu computador próximas dicas de como ensinar Educação Fianceira.

Processando…
Sucesso! Você está na lista.

Veja aqui outros posts sobre Ensinando e Aprendendo Educação Financeira

A importância de ensinar a definir Prioridades – ensinando Educação Financeira

Sobre Investimentos o que se deve aprender? – Ensinando e aprendendo Educação Financeira

Saber tomar as decisões financeiras certas – Ensinando e Aprendendo Educação Financeira.

Orçamento Doméstico é um conhecimento Multidisciplinar – Ensinando e Aprendendo a Educação Financeira

Como sonhar? – Ensinando e Aprendendo a Educação Financeira

Aproveite o Dia das Mães e ensine Educação Financeira – Ensinando e Aprendendo EF

Porque Educação Financeira é tão importante? – Ensinando e Aprendendo EF.

Jovens e Adolescentes – Ensinando e Aprendendo Educação Financeira

Toda criança gosta de brincar – Ensinando e aprendendo Educação Financeira.

Como usar as brincadeiras com Educação Financeira – Ensinando e Aprendendo EF

Fontes:

Akatu – Caderno Temático dinheiro e crédito

Buaes, Caroline Stumpf. Sobre a construção de conhecimentos: uma experiência de educação financeira com mulheres idosas em um contexto popular; Tese Doutorado Faculdade de Educação Universidade Federal do Rio Grande do Sul;

CONEF – Educação financeira nas escolas: ensino médio

FGV – Curso Como Gastar Conscientemente

Goleman, Danile Ph.D – A inteligência Emocional – A teoria revolucionária que redefine o que é ser inteligente. Objetiva

Pratical Money Skills – Making Money Decisions

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s