Eu preciso ou eu quero? Objetivos Financeiros III

Saber diferenciar entre necessidade e desejo é fundamental para ter controle financeiro, fazer seu planejamento financeiro e colocar uma ordem em tantos sonhos.

Até agora vimos que ter sonhos e realiza-los faz parte de todo o processo do Planejamento Financeiro.

O bom da Educação Financeira (EF) é que ela permite – e dá as ferramentas para isso – conquistar sonhos. E para aqueles que ainda não pararam para pensar o que querem da vida, a EF vai dar essa oportunidade para traçar os objetivos para realizar os sonhos.

Isso tudo é o nosso Destino – a letra da D do Cadê meu Tesouro, o 3º Pilar.

Pilares da Cadê Meu Tesouro

Assim para termos nosso Destino em nossas mãos, pensamos nos nossos sonhos e o transformamos em objetivo.

Pilar Destino

Porém temos inúmeros sonhos, de curto, médio e longo prazo. Sonhos de carreira profissional, de status social, sonhos atrelados ao nosso entretenimento, ao de estilo de vida, à família e a tantos outros. E na grande maioria implicam em dispêndio de dinheiro. Custo.

E aí que entra o Planejamento Financeiro.


Vantagens de ter as necessidades e os desejos bem definidos

Nossos sonhos são infinitos, mal conquistamos um e já partimos para o próximo. E isso é muito bom. São eles que vão nos conduzir pela vida. Porem o dinheiro ao contrário do sonho é um bem finito. Em algum momento se não bem administrado acaba. E muitas vezes, do ponto de vista financeiro não é possível realizar tudo o que queremos.

Sonhos são o que nos move.

Daí que, entender a diferença entre o que queremos (ou desejamos) e o que necessitamos é uma estratégia muito eficaz para conseguir colocar uma ordem em tantos sonhos.

Outra vantagem em ter claramente definido o que é para você necessidade ou desejo é na hora de fazer o Orçamento Doméstico. Quando estamos montando nosso orçamento classificamos as despesas entre necessidade, supérfluo e desperdício.

Os itens supérfluos são os nossos desejos ou o que quero.

Está sobrando dinheiro, ótimo, onde posso gastar?

Pergunta: Todas as minhas necessidades estão atendidas? Não. Então vamos usar esse extra para isso. Se a resposta for sim, podemos partir para os desejos.

Ou pode acontecer o contrário. Uma crise se instaura. É preciso reduzir os gastos. Comece cortando os desejos.

Outra situação é quando existe um sonho no qual você está perseguindo e vai exigir esforço financeiro para isso. O caminho é deixar os desejos de lado até esse sonho ser concretizado.

Controlar o consumismo é outra vantagem de ter a “necessidade versus desejo” bem definido. O consumismo por definição é a prática de consumir de forma exagerada, ilimitada – de bens duráveis. Ou seja, o consumismo está associado à compra de somente desejos, supérfluos. Reconhecendo isto o controle fica mais fácil

E por fim, uma outra vantagem é a capacidade de controlar o endividamento. Quando temos claramente o que necessitamos e o que é desejo não gastamos com coisas que não são importantes. Um dos vilões do endividamento é exatamente o gasto excessivo com compras desnecessárias, supérfluas. Ou seja, atreladas aos desejos.


Definição e diferença

Mas o que é necessidade, o que é desejo?

Necessidade é tudo aquilo que sem eles teremos problemas em nos manter e nos desenvolver como seres humanos. São os itens, ou serviços que a sua falta nos trazem desconforto físico e psicológico.

Já os desejos (ou supérfluos) estão associados a carências por satisfações específicas, e vão além das nossas necessidades. É o que nos atrai por alguma motivação que não seja uma necessidade (carência). Varia de acordo com vários fatores (cultura, religião, preferências pessoais, etc.) São ilimitados. São eles que nos movem para frente, que nos fazem sonhar, crescer. Por outro lado, eles nos levam ao descontrole financeiro.

Um determinado consumo pode ser necessário para um mas para outro é um desejo. E vice versa. Variam de pessoa para pessoa.

Para um vendedor externo, ou representante comercial ter um carro próprio é uma necessidade vital para o trabalho porque têm que ir a lugares onde não há transporte público por exemplo, porém para um casal que mora perto do trabalho, em bairro com boa infraestrutura e bom serviço de transporte público ter um carro passa a ser supérfluo.

Agora para o caso do nosso vendedor o carro é uma necessidade, porém se ele optar por comprar um carro de luxo, este modelo passa a ser um desejo e não mais necessidade. A necessidade está na versatilidade de locomoção que um automóvel proporciona o que um modelo mais básico consegue atender e no caso do modelo luxo está atendendo a um status, ou seja um desejo.

você compra desejo ou necessidade

Um exemplo bem clássico, uma calça jeans. A diferença entre um modelo sem marca, modelo genérico e outro de marca exclusiva, top, de referência. O primeiro satisfaz a necessidade – de se vestir, enquanto que o segundo satisfaz um desejo – vestir a marca X.

Veja mais neste artigo: Você compra desejo ou necessidade?


Desafios

E é bom ter desejo. São eles que nos movem. Porém eles trazem alguns desafios:

1) Muitas vezes definimos alguns desejos como se fossem necessidade.

Porque os desejos estão muito atrelados ao conforto, qualidade, coisas que nos trazem felicidade, nos fazem diferentes dos outros, definem o status ou ainda como autoafirmação. E assim confundimos achando que isto é necessidade, quando na verdade poderia ser um desejo.

O conforto outrora uma conquista, passa a ser tão natural que não é mais visto como desejo.


2) Quanto mais conquistas financeiras obtivermos mais desejos serão considerados como necessários.

É a nossa evolução pessoal. Vamos atrás de sonhos, e logo surgem outro e assim vamos subindo, nos acostumamos com um patamar e queremos mais.

Veja a evolução do homem como um todo a título de comparação. Lá traz, vivíamos em cavernas, nada confortáveis e sem praticidade, a comida feita em fogo no chão, com o passar dos milênios construímos casas, mas a comida ainda era feita em forno a lenha. Com o tempo a tecnologia foi evoluindo e agora não conseguimos imaginar uma vida sem um forno de micro-ondas.

Outro exemplo, é quando conquistamos um carro. O primeiro pode ser um usado, com o tempo conseguimos comprar um modelo novo. Com o passar dos anos você consegue se imaginar em um modelo básico de 10 anos?


3) O tempo faz mudar

O melhor exemplo é o que aconteceu com o smartphone. Até a pouco tempo atrás um item exclusivo, hoje cada vez mais um item de necessidade.

A nossa vida pessoal também muda. E algumas necessidades deixam de ter sentido. Por exemplo, quando chega um bebê as fraldas passam a ser o primeiro item da lista do supermercado. Depois de alguns anos sequer é lembrada que existe.


4) A sociedade, a economia, o meio externo

Eles também são capazes de tornar algo muito necessário. Olhe a pandemia, quando ela explodiu alguém conseguiu comprar máscaras ou luvas? De uma hora para outra um item desprezado pela maioria virou um item de sobrevivência.

O clássico: Tente vender água na Antártida e no Egito.

Um biquini é totalmente dispensável se você viver em um determinado meio religioso, ou indispensável se você mora no litoral.

Daí a importância de saber a definição de um e de outro. Deixar tudo muito bem claro nos torna mais conscientes de como e onde gastamos o nosso dinheiro.

Veja esta dinâmica de grupo para refletir sobre como as necessidades e desejos mudam conforme as circunstâncias. Faça essa brincadeira com sua família, seus amigos.

Dinâmica em grupo: Prioridade – desejo x necessidade

Dinâmica: prioridade necessidade x desejo

Veja esta matéria: Você compra desejo ou necessidade


Mão a obra

Agora que você já sabe a diferença entre necessidade e desejo, reveja a sua lista de sonhos e os objetivos. Tente colocar em ordem de prioridade conforme suas necessidades e desejos. Você vai ver que fica mais fácil.

Feito isso você está pronto para o próximo passo. Vamos colocar, para cada objetivos, metas.

Bem definidas e datadas. São elas que vão te ajudar a concretizar os sonhos. Veja como no nosso artigo da próxima segunda.

Caminhe pela série completa:

Qual Destino você quer? Objetivos Financeiros I

Por que precisamos dos objetivos? Objetivos Financeiros II

Eu preciso ou eu quero? Objetivos Financeiros III

Como definir Metas Smart – Objetivos Financeiros IV

Para te inspirar:

Quando você compra, é de forma planejada ou compra o que vê e gosta?

O dinheiro não dá para tudo, é preciso saber escolher.

O conforto, antes uma conquista, passa a ser tão natural que vira necessidade.

Você sabe todos os pontos que você precisar alcançar para realizar seu sonho?

Fontes

CONEF – Educação financeira nas escolas: ensino médio: Bloco 1

BC – GFP – Curso Gestão de Finanças Pessoais

BCB – Série Eu e meu dinheiro

FGV – Curso Como Gastar Conscientemente

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s