Porque meu Score de Crédito interfere ao pegar um empréstimo? – Dúvidas do divã

Saiba tudo sobre o Score e o que fazer para não precisar dele, veja as dicas para isso. Mas se mesmo assim você precisar veja dicas para uma boa negociação.

O que é?

Score é uma pontuação, um indicador da capacidade de uma pessoa em honrar com o crédito que toma. Ou seja, ele indica o perfil de bom pagador, ou não. Essa pontuação vai de 0 ao 1.000. Com base em diversos dados, cada instituição, bancos e financeiras ou empresa de proteção de crédito elabora o seu próprio indicador de Score.

Esse perfil é baseado em diversas informações coletados ao longo do tempo que tentam indicar qual é comportamento perante aos compromissos financeiros.

Assim, quanto menor for o Score maiores serão as chances de a pessoa ficar inadimplente, ou seja, não pagar e dar o calote.

Ao contrário, quanto mais próximo do 1.000, maiores são as probabilidades de o contratante cumprir com seus compromissos financeiros, ou seja, pagar o empréstimo ou financiamento em dia.


De uma forma geral a pontuação segue assim:

De 0 a 250 ou 300 = risco alto a moderado a ficar inadimplente. Com dificuldade conseguirá um crédito (se conseguir), porém será com juros muito altos, ou oferecendo uma garantia muito consistente.

De 250 ou 300 a 500 ou 700 = risco médio de inadimplência. O crédito é concedido. Mas sem condições excepcionais de juros.

De 500 ou 700 a 1000 = ótimo nível de confiança, com baixo risco de inadimplência. É possível negociar taxa de juros melhores.


Toda vez que você solicitar a uma empresa ou instituição financeira um empréstimo ou financiamento elas irão fazer uma pesquisa para saber entre outras coisas quais são as chances de receberem seu dinheiro de volta. Vários são os dados analisados e o SCORE é um deles.

Cada empresa de proteção de crédito tem o seu próprio SCORE (ou chamado de Cadastro Positivo) e você pode consultar o seu gratuitamente, exemplos: SERASA; SPC; Boa Vista e Quod


E o que eu tenho a ver com isso?

É dele que depende – entre outros fatores – conseguir um empréstimo, financiamento, cheque especial ou cartão de crédito – inclusive se você só quer aumentar o limite do teu cartão de crédito.

Com um SCORE baixo, você terá menos chance de conseguir um empréstimo ou financiamento. Com SCORE alto aumentam as chances e a facilidade.

Além disso, uma pessoa, por exemplo, com o Score perto do 1.000 vai conseguir pegar um empréstimo com juros menores do que uma outra pessoa com Score por volta de 500. Simplesmente porque na primeira os riscos serão menores. E quanto menor o risco menor são os juros.

A mesma lógica de um investimento, quanto maior o risco de perder maiores serão os juros, e com menores risco menores serão os juros.


O Score e o seu crédito

Desta forma toda vez que for querer a concessão de algum crédito, seja o cheque especial, cartão de crédito, comprar um carro financiado, pegar um empréstimo pessoal, fazer um empréstimo estudantil, ou simplesmente uma compra em “n” vezes a instituição financeira vai fazer uma pesquisa para saber se vai te emprestar o dinheiro e se sim a qual taxa.

Entre os dados pesquisados, o SCORE é um deles.

Se você pretende contratar um empréstimo ou financiamento vale fazer uma pesquisa do seu SCORE e tomar algumas ações para melhorar as condições desse contrato que está querendo.

Se achar que tem condições de melhorar, tente, pegue um empréstimo de valor pequeno e de curto prazo e pague sempre alguns dias antes. Não atrase nenhuma conta (luz, telefone, etc). Use, mas não abuse, do cartão de crédito. Pague a fatura alguns dias antes do vencimento também.

Agora, se teu SCORE já estiver bom use esse índice para negociar melhores condições de juros. Vá em diferentes instituições, pesquise bastante e negocie. Calcule sempre o CET para comparar e mesmo depois de escolher negocie para melhorar as taxas e condições.


O que fazer (ou não fazer) para manter um bom SCORE.

Não dá para fazer uma lista 100% confiável, pois cada banco ou empresa de proteção de crédito usa critérios diferentes, e ainda cada critério tem uma influência maior ou menor na composição.

Mas, genericamente podemos listar algumas.

– Tenha um bom histórico: o índice não é uma fotografia fixa, ele considera vários dados que são coletados constantemente para traçar o seu perfil comportamental – o seu relacionamento com o crédito. Isto significa agir perante seus compromissos financeiros de forma confiável, responsável e de forma constante.

– Page todas as suas conta: inclusive empréstimos e financiamentos em dia – se conseguir pagar alguns dias antes do vencimento melhor;

– Pegue empréstimos e pague em dia: O SCORE quer entender se você paga de acordo com o que se comprometeu. Se você não contrata financiamento nem empréstimo ou não usa o cartão de crédito, como saber o seu comportamento!

– Mas não faça muitos empréstimos e financiamentos: O seu grau de endividamento conta muito. Veja aqui como calcular: Crédito: Quanto empréstimo é muito empréstimo?

– Esteja dentro do Cadastro Positivo.

– Não entre no rotativo do cartão de crédito, pague sempre o valor total da fatura: O uso do rotativo é sinal de descontrole financeiro. Não confundir com compras parceladas no cartão. Aqui o que conta é não pagar o valor total do que é devido no dia do vencimento, isso reduz o SCORE.

– Não use o cheque especial: Aqui também o cheque especial é sinônimo de falta de controle financeiro o que também reduz o SCORE.

– Idade: infelizmente quanto mais jovem maiores os riscos, pelo simples fato de que ainda não há muito histórico, e “teoricamente” com o passar dos anos as pessoas “normalmente” adquirem mais experiência e se tornam mais responsáveis (obs: esta ideia não é o que pensamos, mas é assim que o mercado pensa!).


O que não muda:

– Ter uma renda alta: você pode ser milionário e não conseguir honrar com suas dívidas porque elas são muito maiores. Assim uma pessoa com salário mínimo de renda consegue pagar um empréstimo com a prestação de R$ 30,00 em dia até o fim. O que conta é o seu nível de endividamento, o quanto você deve em relação a sua renda e se consegue pagar de volta. Esta sim tem que ser compatível. O empréstimo a ser concedido vai ser de acordo com o seu nível de renda.

– Ter muitas consultas de SCORE: Se você comprar uma blusa em uma loja para pagar daqui a 30 dias, esta loja vai fazer uma rápida pesquisa, vai te vender e você vai pagar em 30 dias e pronto. O que conta negativamente é ter muitos empréstimos e financiamentos ao mesmo tempo. Mas, porém, se em um curtíssimo período de tempo você tiver muitas consultas pode ser um indicativo que você está contratando muito empréstimo, por isso seja equilibrado.

– Fiquei negativado, paguei as dívidas e pronto: Não é bem assim. O SCORE não é uma fotografia é um perfil construído ao longo do tempo. Assim, continue pagando tudo certinho e depois de um tempo (cada organização tem o seu) o SCORE vai melhorando.

– CPF na Nota Fiscal: Essa informação não é usada no SCORE.


DICAS VALIOSAS para NÃO PRECISAR DO SCORE

-Não dependa do crédito para as suas conquistas, seus sonhos.

O SCORE é um indicador para quem pega um crédito. Se você faz o bem uso da Troca Intertemporal, ou seja, espera para comprar lá na frente, vai guardando o dinheiro até poder pagar à vista, fazendo os juros trabalharem a favor de você, não se preocupe como o SCORE.

Troca Intertemporal – uma escolha entre hoje ou amanhã

Faça um bom planejamento financeiro, comece vendo este artigo: Planejamento Financeiro –Tudo Junto em um ebook– Episódio Especial;

Siga verificando o quanto pode guardar, invista de acordo com os seus objetivos.

-Tenha uma Reserva de Emergência

Mantenha uma aplicação financeira de curto prazo e de grande liquidez para eventos inesperados para que, quando eles ocorrerem você não necessitar correr ao banco e pedir um empréstimo na urgência.

-Mantenha o orçamento em dia

Se você é uma pessoa com o orçamento em dia, significa que está tudo organizado e o dinheiro que vai precisar para pagar as suas contas está disponível. Além disso não vai esquecer de pagar nenhum boleto.

Isto significa que vai pagar as contas em dia, e como resultado o seu SOCRE vai ser naturalmente bom.

Por ironia do destino, normalmente as pessoas que menos necessitam contratar um crédito são as que têm os melhores SCORES. Porque será?

-Saiba o que quer da vida

Estipule seus objetivos e metas, este é o melhor caminho para evitar o endividamento e consequentemente não necessitar nem de empréstimos e nem de financiamentos.

Feito isso, não se preocupe com o SCORE, dificilmente você precisará dele.

DICAS PARA CONTRATA UM EMRPÉSTIMOS OU FINANCIAMENTO

Agora se por ventura mesmo assim necessitar pegar um empréstimo ou financiamento veja estas dicas:

Tenha um Planejamento Financeiro: Veja a trilha aqui. Planejamento Financeiro –Tudo Junto em um ebook– Episódio Especial;

Estipule metas exclusiva para esta contratação. Veja como em Como definir Metas Smart – Objetivos Financeiros IV

Aumente o seu SCORE.

Tenha algum patrimônio que possa servir de garantia.

Entenda tudo sobre Crédito. Veja estes artigos:

Juros, sem ele o crédito-nem os investimentos existiriam

Crédito – Você conhece o CET – Custo Efetivo Total?

Crédito: Quando é a hora certa para pegar um empréstimo?

Crédito: Quanto empréstimo é muito empréstimo?

Veja outras as outras dúvidas do Divã

Vale a pena antecipar a restituição do Imposto de Renda? Dúvidas do Divã

Crédito consignado vale a pena? Dúvidas do divã

Fontes

UOL

Administradores

Baixe as nossas versões de Orçamento e Planilha Metas Smart. Veja aqui mais material de apoio.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s