Como usar as brincadeiras com Educação Financeira – Ensinando e Aprendendo EF

É brincando que se aprende. Continue a nossa viagem pelas brincadeiras que ensinam Educação Financeira.

Na semana passada trouxemos, aqui, o papel das brincadeiras no processo de aprendizagem e como ele se encaixa perfeitamente bem para ensinar a criançada (e adultos porque não) os conceitos da Educação Financeira, trabalhar a questão comportamental tão importante para o bom relacionamento com o dinheiro e até para apender a se planejar financeiramente.

Vale a pena dar uma olha no artigo Toda criança gosta de brincar – Ensinando e aprendendo Educação Financeira.

Também sugerimos como adaptar algumas brincadeiras como mímica, dinâmicas em grupo, brincar de casinha ou de repórter para ensinar Educação Financeira.

Hoje vamos continuar dando mais dicas de como usar as brincadeiras na Educação Financeira.


STOP ou Adedanha

Aproveite este jogo e ensine a criançada que existem vários tipos de consumo, aquilo que necessitamos diariamente e outros que demandam um planejamento mais longo.

Use esses temas: objetos de consumo diário (escova de dente, faca, sapato, TV), objetos que consumimos eventualmente (churrasqueira, aquecedor, ar condicionado, bolo, bexigas, pula pula) e objetos comprados depois de poupar (carro, bicicleta, casa, joias, jet-ski).

A depender da maturidade da criançada é possível escolher como tema faixa de preço. Por exemplo, objetos que custam em torno R$ 10,00. Objetos por volta de R$100,00. Por volta de R$ 500,00. Acima de R$ 1.000,00. Acima de R$ 100.000,00 e o que custaria mais de 1 milhão por exemplo. A ideia aqui é ensinar a dar valor as coisas e com isso ao fazer compras conseguir discernir se o item a venda está com preço abusivo por exemplo.

Para crianças a partir de 10 anos.

Veja as versões em aplicativos ou direto na internet, ou seja, este jogo se adapta a aula online.

Em se tratando em valorar objetos uma outra brincadeira é fazer um leilão com vários objetos.


Leilão fictício

Preço é uma coisa, valor é outra. Cada pessoa dá um valor diferente para as coisas de acordo com a importância que este objeto (ou serviço) tem para ela.

Por exemplo, quantas vezes não vimos alguma coisa sendo vendida no shopping e dizemos “eu não pagaria tanto por isso” ou “isto não custa tudo isso”. Na verdade, estes comentários significam que para nós o objeto em questão não tem um valor tão importante que nos fizesse gastar tanto.

Para o leilão fictício providencie diversos objetos (pode ser representação do objeto, por exemplo um carrinho de brinquedo que representa o carro de verdade, ou trabalhe com fotos), defina o lance mínimo de cada objeto, dê uma certa quantidade de dinheiro fictício aos alunos e comece o leilão.

Quem quer dar quanto pelas coisas? Até que valor cada um quer gastar para os mais diversos itens?

Esta brincadeira também é perfeitamente adaptável ao ambiente virtual.


Jogo do dicionário

Esta é boa para revisar conteúdo dado ou para obter o conhecimento prévio dos alunos acerca do conteúdo que será trabalhado.

Ao invés de escolher aleatoriamente uma palavra do dicionário, a escolha aleatória será de papelzinho.

Anote cada termo estudado (ou a estudar) em um pedaço de papel, dobre e coloque em uma caixa ou saco.

Cada um na sua vez pega um papel, lê em voz alta e cada um escreve o que acha que é.

Cada palpite será colocado em um papel e entregue ao jogador que sorteou a palavra, que lerá um por um. Os participantes vão votar em qual definição acham que é a correta.

Cada pessoa que ganhar um voto, ganha também um ponto no jogo. Quem votar na definição correta ganha dois pontos e, caso ninguém tenha acertado, o jogador que escolheu a palavra ganha três pontos.

Exemplo de termos: o que é Renda fixa, juros compostos, código de defesa do consumidor, inadimplência, consumo consciente, cartão de crédito, financiamento.


Teatro

Aqui a criatividade deve ficar solta. Mas com alguns direcionamentos.

Muito da Educação Financeira é comportamento. São em grande parte a maneira como nos comportamos diante do consumo que nos fazem perder ou ganhar dinheiro. E muito do nosso comportamento é reflexo de sentimentos.

Ou seja, tantos sentimentos como comportamentos têm um papel importante dentro da Educação Financeira.

Então porque não criar uma peça teatral onde cada personagem é um determinado sentimento ou comportamento que interfere no jeito de lidar com o dinheiro.

Exemplo: o medo de passar necessidade faz com que guardamos dinheiro em excesso. Excesso de confiança por outro lado pode fazer a pessoas não guardarem dinheiro. A pessoa super ansiosa pode usar as compras para aliviar a tensão. Já o desligado não se importa com o dinheiro e está totalmente alienado.

Veja o ebook: Estilos lesivos de lidar com o dinheiro para conhecer um pouco.

Outro tema para um teatro é se inspirando em livro, por exemplo “Crise financeira na floresta”.

Em se tratando de criatividade outra atividade interessante é


Gravar um vídeo

Criando uma campanha publicitária para convencer os outros a comprar o seu produto. Ou uma campanha do consumo consciente.

Ou filmar a história de um livro.


Livros

Crise financeira na floresta

Este livro escrito por Ana Paula Hornos é uma releitura da fábula “A cigarra e a formiga”. É um livro de Educação Financeira que traz de forma bem lúdica e divertida uma lição de economia. Retrata qual é a importância do trabalho, o poupar e investir. Ainda traz a questão das dívidas e consumismo e seu impacto nas nossas vidas. São trabalhados conceitos de empreendedorismo e trabalha a honestidade e ética.

Indicado para crianças entre 7 e 12 anos.

Como se fosse dinheiro – Série A Turma da Nossa Rua

O dinheiro, uma forma como o homem encontrou para vender seus trabalhos e adquirir coisas é o tema deste livro da Ruth Rocha escrito com muita graça e leveza. Nele ainda são abordados os temas como honestidade, esperteza e coragem.


Aproveite o Dia das Crianças e ensine Educação Financeira e Consumo Consciente veja como neste mini ebook

Quem vê este artigo normalmente também vê estes:

Veja mais em Ensinando e Aprendendo Educação Financeira

Toda criança gosta de brincar – Ensinando e aprendendo Educação Financeira.

Como usar as brincadeiras com Educação Financeira – Ensinando e Aprendendo EF

Porque Educação Financeira é tão importante? – Ensinando e Aprendendo EF.

Jovens e Adolescentes – Ensinando e Aprendendo Educação Financeira

A importância de ensinar a definir Prioridades – ensinando Educação Financeira

Sobre Investimentos o que se deve aprender? – Ensinando e aprendendo Educação Financeira

Saber tomar as decisões financeiras certas – Ensinando e Aprendendo Educação Financeira.

Orçamento Doméstico é um conhecimento Multidisciplinar – Ensinando e Aprendendo a Educação Financeira

Como sonhar? – Ensinando e Aprendendo a Educação Financeira

Ebook Estilos lesivos de lidar com o dinheiro


Fontes:

Medley

Editora Geração

Editora Salamandra

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s